4 erros que não deixam você emagrecer

Por portal nutri

2020 chegou e com ele nossos planos e sonhos precisam ser colocados em prática. 

Se você deixou de lado o seu emagrecimento e a sua qualidade de vida para 2020, a hora é agora.

Só quem já fez dieta para redução de peso, sabe como é difícil o processo de emagrecimento. Mesmo assim, cada vez mais e mais, as pessoas investem em dietas e técnicas para o emagrecimento rápido.

Mas, essa pressa para emagrecer, normalmente é atalho para a frustração.

No entanto, muita gente ainda desconhece que para emagrecer, não é só fazer dieta. É preciso mudar a mentalidade e principalmente os hábitos cotidianos.

 

Confira 4 erros que você não pode cometer se pretende perder peso de forma saudável nesse ano.

1º Dietas

Isso mesmo. Fazer dietas restritivas pode está atrapalhando seu emagrecimento definitivo, contribuindo para o efeito sanfona.

Fazer dietas restritivas, que excluem uma variedade de alimentos ou grupo alimentares necessários para a sua saúde, também faz parte dos erros de quem quer emagrecer. Essas dietas não contribuem para um emagrecimento saudável.

As  dietas da  moda, são geralmente restritas e visam  um  emagrecimento rápido com  dietas  de  pouquíssimas  calorias  e  sem  esforço  algum,  o  que  é  muito atrativo, mas não são a solução para o combate do sobrepeso e da obesidade. O problema disso é que estas dietas não são feitas individualmente atendendo aos padrões nutricionais de acordo com as necessidades de cada um, o que pode acarretar em uma perda de peso  rápida  demais  e  um  aumento  do  peso  respectivamente  por  não  haver  uma reeducação alimentar.

As dietas hipocalóricas funcionam por tempo limitado, a sensação de fome, fraqueza e desânimo fazem com que você desista delas. Além disso, podem ser deficientes em micronutrientes.

Depois que se atinge o peso desejável, normalmente, volta-se a consumir os alimentos que foram retirados, daí, os quilinhos perdidos são encontrados novamente.

 

O segredo para o emagrecimento sustentável é a reeducação alimentar e isso só é possível através de uma alimentação balanceada e completa. Para sustentar um emagrecimento por uma vida inteira suas escolhas alimentares precisam estar compatíveis com sua rotina, com seu ritmo de vida e com seus gostos.

2º - Consumo de alimentos diets e lights

Os alimentos light e diet são muito utilizados em planos de emagrecimento por terem menos açúcares ou valores reduzidos de calorias. Nem sempre são as melhores escolhas, pois para manter o sabor agradável, a indústria alimentícia compensa a redução de açúcar com gordura ou sal, o que pode tornar o alimento até mais calórico do que a versão convencional.

Já os alimentos com baixo teor de gordura podem  estar cheios de açúcares e outros aditivos.

É preciso ficar de olho no rótulo: não é porque o alimento é light ou diet que ele realmente tem a quantidade de calorias reduzida. A redução pode ser de outro nutriente, como o sódio, por exemplo.

 

Para emagrecer sem precisar de produtos diet e light, deve-se preferir alimentos in natura, integrais, ricos em fibras, vitaminas e minerais que são essenciais para o bom funcionamento do organismo.

3º - Não dormir o suficiente.

Para quem tem interesse em emagrecer a falta de sono leva à intensa necessidade de se alimentar, exclusivamente de açucares, dificuldades para se sentir saciado, consumo compulsivo e excessivo de comida, diminuição do tecido muscular magro, redução na capacidade de obter a energia oferecida pelos carboidratos e decréscimos nas atividades físicas.

Diversos estudos constataram que pessoas que dormem menos de 6 horas por noite, costumam ter peso superior ou ganhar mais peso ao longo da vida do que aqueles que dormem 7 ou 8 horas por noite. Esses estudos mostram que a perda de sono pode alterar os níveis dos “hormônios da fome”, estimulando o apetite.

A leptina, hormônio que controla a sensação de saciedade, também é secretada durante a noite. Pessoas que tem o costume de permanecer acordadas por períodos superiores ao que é recomendado produzem menores quantidades de leptina, o que resulta para o indivíduo necessidade de ingerir maiores quantidades de alimentos.

Dormir pouco, deixa o metabolismo mais lento. Como resultado, o corpo queima menos calorias e armazena mais gordura corporal.

 

Para conseguir usar o sono em benefício da saúde e perder calorias enquanto dorme, é de grande importância que o sono seja completo e de qualidade. Por isso, o sono adequado para cada indivíduo é aquele que o faça se sentir bem ao acordar e disposto durante o dia sem sentir sonolento ou cansado.

4º - Permanecer com os mesmos pensamentos

Já parou pra pensar, que uma simples mudança de mentalidade pode te ajudar a emagrecer mais do que todas as dietas que você irá fazer?

Você precisa perceber que não é uma dieta temporária irá trazer um corpo magro e uma vida saudável. É uma mudança de mentalidade. É a implantação de um novo estilo de vida, que será seguido na maior parte do tempo para alcançar ou manter esse corpo magro e saudável ao longo da vida.

Deixe o imediatismo de lado, entenda que o emagrecimento não acontece da noite para o dia. Cuidado com o pessimismo, pois ele pode acabar com os seus planos.

Seja mais positivo e acredite que você consegue emagrecer. Somente quem pensa positivo e acredita em si é que consegue atingir qualquer objetivo na vida.

Faça escolhas melhores a partir de hoje. Não faça mudanças drásticas, faça mudanças diárias e constantes. Saiba controlar o que é melhor ou não para você!

Confie no seu potencial e os resultados que você espera logo serão alcançados!

 

Eu confio em você.

Leila Araújo: Nutricionista

 

Gostou dessas dicas? Para receber mais conteúdo gratuito e de qualidade siga-nos em nossas redes sociais: